Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/3704
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorGomes, Mariana Jordana da Silva-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/pt_BR
dc.contributor.advisor1Lima, Cristian Kelly Morais de-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/pt_BR
dc.contributor.referee1Santos, Cláudio Costa dos-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/pt_BR
dc.contributor.referee2Vieira, Emanuel da Silva-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/pt_BR
dc.date.accessioned2019-12-11T13:23:40Z-
dc.date.available2019-12-11T13:23:40Z-
dc.date.issued2018-09-13-
dc.identifier.citationGomes (2018) (GOMES, 2018)pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/1310-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/3704-
dc.descriptionMonografiapt_BR
dc.description.resumoNeste trabalho analisou-se seis tipos de cervejas artesanais. As cervejas são assim intituladas: cerveja tipo 1, cerveja tipo 2, cerveja tipo 3, cerveja tipo 4, cerveja tipo 5, cerveja tipo 6. As análises realizadas compreendem a densidade do mosto durante o período de fermentação nas seguintes condições: a) a densidade inicial (OG), quantidade de substâncias fermentáveis e não fermentáveis após a fervura e antes do início da fermentação; b) a densidade durante a fermentação (SG), a qual relaciona a densidade de substâncias (açúcares em geral) e a densidade da água; c) a densidade final do mosto (FG), medida após a fermentação ter sido finalizada, a qual é determinada quando a densidade do mosto não se alterar por mais de dois dias. O objetivo do controle da densidade é verificar a graduação alcóolica das cervejas. Para o processo de fermentação foram utilizadas duas condições de levedura: a levedura liofilizada e a levedura de primeira geração. De acordo com os resultados obtidos, conclui-se que as cervejas do tipo 1 liofilizada, cerveja tipo 3 liofilizada, cerveja tipo 4 liofilizada, cerveja tipo 6 liofilizada, e cerveja tipo 2 primeira geração apresentaram teor alcóolico calculado próximo ao teor alcóolico presente no rótulo.pt_BR
dc.description.abstractNão possuipt_BR
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2019-12-11T13:23:40Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1866 bytes, checksum: 43cd690d6a359e86c1fe3d5b7cba0c9b (MD5) MarianaJSG_MONO.pdf: 1217629 bytes, checksum: 26ef13b16925501f3efd2456cec1674e (MD5) Previous issue date: 2018-09-13en
dc.description.sponsorshipTrabalho não financiado por agência de fomento, ou autofinanciadopt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal Rural do Semi-Áridopt_BR
dc.publisher.departmentCentro de Engenharias - CEpt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFERSApt_BR
dc.relation.referencesGOMES, Mariana Jordana da Silva. Acompanhamento da densidade do mosto durante a fermentação de cervejas produzidas em uma cervejaria artesanal. 2018. 38f. Monografia (Graduação em Engenharia Química), Centro de Engenharias, Universidade Federal Rural do Semi-Árido. Mossoró, 2018.pt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCerveja artesanalpt_BR
dc.subjectTeor alcoólicopt_BR
dc.subjectDensidade do mostopt_BR
dc.subjectMicrocervejariaspt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIASpt_BR
dc.titleAcompanhamento da densidade do mosto durante a fermentação de cervejas produzidas em uma cervejaria artesanalpt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
Appears in Collections:Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MarianaJSG_MONO.pdf1.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.