Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/5382
metadata.dc.type: Dissertação
Title: A atenção a si e ao outro na experiência de crianças autistas com os jogos desenvolvidos para a saúde mental
metadata.dc.creator: Henrique, Jordanya Reginaldo
metadata.dc.contributor.advisor1: Demoly, karla Roseane do Amaral
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Mendes Neto, Francisco Milton
metadata.dc.contributor.referee1: Caliman, Luciana Vieira
metadata.dc.contributor.referee2: Pessoa Júnior, João Mário
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho vem sendo tecido a partir do desejo de analisar como as crianças com transtorno de espectro autista atualizam modos de atenção a si e as formas de interação na experiência direta em que brincam com os jogos construídos para a saúde mental. Buscaremos compreender os modos de interação dos sujeitos com TEA que são atendidos em ambientes de saúde mental. A pesquisa que desenvolvemos é de natureza qualitativa, na forma da pesquisa-intervenção, com o emprego da metodologia em primeira pessoa, inspirada em Francisco Varela (2011) e Nize Pellanda (2015).Os procedimentos metodológicos envolvem a organização com acompanhamento de oficinas de jogos e a análise de autonarrativas, a partir da escuta dos participantes. O acompanhamento dos movimentos da cognição inventiva referidos aos modos de atentar e a si e ao outro foi feito com base em pistas do método cartográfico que norteou a análise na pesquisa. O contexto da experiência envolve crianças que são clientes do CAPSi (Centro de Atenção Psicossocial Infantil) localizado na cidade de Mossoró-RN e seus familiares envolvidos no atendimento. Participaram da pesquisa 2 crianças autistas que fazem acompanhamento no CAPSi e integram o Programa Oficinando em Rede de Mossoró e os familiares das mesmas. Como instrumentos de construção da pesquisa, destacamos o diário de bordo da pesquisadora, a transcrição de autonarrativas gravadas nos encontros com familiares e com as crianças, filmagens de oficinas com as crianças, para posterior observação dos modos de coordenar processos interativos no fazer direto da pesquisadora e colaboradores da pesquisa com o emprego do jogo K-Hunters e do jogo aventura espacial. Oficinas se colocam como ferramenta de pesquisa, ao possibilitar a construção de uma experiência que favorece a atualização de processos cognitivos, processos de subjetivação, aprendizagem e cuidados no percurso e convivência com sujeitos que apresentam o transtorno de espectro autista. A escuta das crianças e dos familiares responsáveis constitui método, caminho de pesquisa em que a pesquisadora se propôs a aprendizagem da escuta sensível em que distinguimos modos de fazer, conhecer e viver.
Abstract: This work has been woven from the desire to analyze how children with autistic spectrum disorder update modes of attention to themselves and the forms of interaction in the direct experience in which they play games built for mental health. We will seek to understand the modes of interaction of subjects with ASD who are cared for in mental health environments. The research we develop is qualitative, in the form of intervention research, using the first-person methodology, inspired by Francisco Varela (2011) and Nize Pellanda (2015). The methodological procedures involve the organization with follow-up workshops. games and the analysis of self-narratives, based on listening to the participants. The accompaniment of the inventive cognition movements related to the attentive ways and the self and the other was based on clues of the cartographic method that guided the analysis in the research. The context of the experience involves children who are clients of CAPSi (Child Psychosocial Care Center) located in the city of Mossoró-RN and their families involved in the service. Two autistic children who follow CAPSi and participate in the Mossoró Network Workshop Program and their families participated in the research. and with the children, filming workshops with the children, for later observation of the ways to coordinate interactive processes in the direct making of the researcher and research collaborators with the use of the K-Hunters game and the space adventure game. Workshops are a research tool, enabling the construction of an experience that favors the updating of cognitive processes, subjectivation processes, learning and care along the way and living with subjects with autistic spectrum disorder. Listening to children and their responsible families is a method, a research path in which the researcher set out to learn sensitive listening in which we distinguish ways of doing, knowing and living.
Keywords: Processos da atenção
Transtorno de espectro autista
Interação
Saúde mental
Jogos digitais
Attention processes
Autistic spectrum disorder
Interaction
Mental health
Digital games
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Semi-Árido
metadata.dc.publisher.initials: UFERSA
metadata.dc.publisher.department: Centro de Ciências Sociais Aplicadas e Humanas - CCSAH
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Cognição, Tecnologias e Instituições - PPGCTI
Citation: Citação com autor incluído no texto: Henrique (2019) Citação com autor não incluído no texto: (HENRIQUE, 2019)
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/5382
Issue Date: 30-Jul-2019
Appears in Collections:MESTRADO EM COGNIÇÃO, TECNOLOGIAS E INSTITUIÇÕES

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JordanyaRH_DISSERT.pdf6.22 MBAdobe PDFView/Open
JORDANYA REGINALDO HENRIQUE.pdf677.57 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.