Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/6877
Type: Tese
Title: Estratégias de manejo de irrigação para o cultivo da mangueira ‘kent’ no semiárido brasileiro
Authors: Andrade, Victor Pimenta Martins de
First Advisor: Dias, Nildo da Siliva
First Co-advisor: Simões, Welson Lima
First member of the board: Figueirêdo, Vladimir Batista
Second member of the board: Moura, Elias Ariel de
Third member of the board: Silva, Jucicléia Soares da
Resume: A produção de manga (Mangifera indica L.) tem grande expressão econômica para a agricultura Brasileira. A região Nordeste responde por cerca de 77% da produção do país, tendo como maiores produtores os estados de Pernambuco e Bahia, os quais produziram 518,2 e 442,2 toneladas, respectivamente. Das 156 mil toneladas de mangas exportadas pelo país, 84% deste quantitativo procederam do Vale do São Francisco, sendo a manga ‘Kent’ uma das principais cultivares produzidas na região. Embora a mangueira seja uma cultura tolerante à seca, o manejo inadequado da irrigação reduz a produtividade. No entanto, algumas pesquisas concluíram que a redução da lâmina de irrigação em estádios fenológicos menos sensíveis pode não prejudicar ou até mesmo melhorar a produção e a qualidade dos frutos, com maior eficiência do uso de água. Assim, objetivou-se avaliar parâmetros fisiológicos, produtivos, qualitativos e a viabilidade econômica da mangueira ‘Kent’ quando submetida a déficit hídrico controlado nos estádios fenológicos de floração, crescimento de frutos e maturação de frutos. O experimento foi conduzido num pomar da Fazenda Special Fruit, localizada no município de Petrolina/PE, semiárido do Submédio do Vale do São Francisco. O clima da região é classificado, segundo Köppen-Geiger, como BSw'h'. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, em esquema de fatorial triplo, com a aplicação de quatro lâminas de irrigação (40, 60, 80 e 100% da evapotranspiração de cultura - ETc), três estádios fenológicos (F1 - floração, F2 - crescimento de frutos, F3 - maturação de frutos) e dois ciclos produtivos consecutivos (safra de 2018 e 2019), com quatro repetições, sendo cada parcela constituída de quatro plantas. Durante cada fase fenológica, foram avaliados os parâmetros fisiológicos de trocas gasosas nas folhas: fotossíntese, condutância estomática, transpiração e temperatura foliar. Após a colheita, foram avaliados os parâmetros produtivos: número de frutos por planta, peso médio de frutos, produtividade, eficiência do uso de água e relação econômica de benefício/custo; e qualitativos: teor de sólidos solúveis, acidez titulável, pH, firmeza e coloração da casca. A irrigação com lâminas de 40% da ETc na fase de floração e 80% da ETc na fase de crescimento e maturação de frutos aumentou o número de frutos por planta, o que resultou no aumento da produtividade, eficiência no uso de água e relação benefício/custo no cultivo da mangueira ‘Kent’. A irrigação com lâmina entre 79,5 e 83,6% da ETc durante as três fases fenológicas testadas proporcionou maiores trocas gasosas, maior firmeza e acidez titulável nos frutos. A redução da lâmina de irrigação nas fases de floração e maturação de frutos diminuiu o teor de sólidos solúveis nos frutos, ao passo que na fase de crescimento de frutos o maior teor de sólidos solúveis foi obtido com irrigação entre 68,24 e 74,5% da ETc
Abstract: The production of mango (Mangifera indica L.) has great economic expression for Brazilian agriculture. The Northeast region accounts for about 77% of Brazilian production, with the largest producers being the states of Pernambuco and Bahia, which produced 518.2 and 442.2 tons, respectively. Of the 156 thousand tons of mangoes exported by the country, 84% of this quantity came from the São Francisco Valley, with the 'Kent' mango being one of the main cultivars produced in the region. Although mango is a drought-tolerant crop, inadequate irrigation management reduces productivity. However, some researches concluded that the reduction of the irrigation depth in less sensitive phenological stages may not harm or even improve fruit production and quality, with greater efficiency in the use of water. Thus, the objective was to evaluate physiological, productive, qualitative parameters and the economic viability of the 'Kent' mango tree when subjected to controlled water deficit in the phenological stages of flowering, fruit growth and fruit ripening. The experiment was conducted in an orchard at Fazenda Special Fruit, located in the municipality of Petrolina-PE, a semi-arid region of the Sub-middle of the São Francisco Valley. The climate of the region is classified, according to Köppen-Geiger, as BSw'h'. The experimental design used was randomized blocks, in a triple factorial scheme, with the application of four irrigation depths (40, 60, 80 and 100% of the crop evapotranspiration - ETc), three phenological stages (F1 - flowering, F2 - fruit growth, F3 - fruit ripening) and two consecutive production cycles (harvest of 2018 and 2019), with four replications, each plot consisting of four plants. During each phenological phase, the physiological parameters of gas exchange in the leaves were evaluated: photosynthesis, stomatal conductance, transpiration and leaf temperature. After harvesting, the production parameters were evaluated: number of fruits per plant, average fruit weight, productivity, water use efficiency and economic benefit/cost ratio; and qualitative: content of soluble solids, titratable acidity, pH, firmness and skin color. Irrigation with depths of 40% of ETc in the flowering phase and 80% of ETc in the fruit growing and ripening phase increased the number of fruits per plant, which resulted in increased productivity, efficiency in water use and benefit ratio/cost of growing the 'Kent' mango tree. Irrigation with a depth between 79.5 and 83.6% of ETc during the three phenological phases tested provided greater gas exchange, greater firmness and titratable acidity in the fruits. The reduction in the irrigation depth in the flowering and fruit ripening phases decreased the soluble solids content in the fruits, while in the fruit growing phase the highest soluble solids content was obtained with irrigation between 68.24 and 74.5% of ETc
Keywords: Mangicultura.
Déficit hídrico controlado
Fitotecnia
Mangifera indica L.
Mangiculture
Controlled water deficit
Phytotechnics
Mangifera indica L.
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Semi-Árido
Institution Initials: UFERSA
Department: Centro de Ciências Agrárias - CCA
Program Name: Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia
Citation: Andrade (2021) (ANDRADE, 2021)
Access Type: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
URI License: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/6877
Issue Date: 6-May-2021
License Term: CC-BY-SA
Appears in Collections:Mestrado em Fitotecnia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VictorPMA_TESE.pdf1.68 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons