Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/tede/5
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Fatores ambientais relacionados à transmissão da leishmaniose visceral em áreas endêmicas às margens do rio Mossoró, no Rio Grande do Norte
Other Titles: Environmental factors related to the transmission visceral Leishmaniasis endemic areas in the margins of river Mossoró, in Rio Grande do Norte
metadata.dc.creator: Amorim, Camila Fernandes de
metadata.dc.contributor.advisor1: Amóra, Sthenia Santos Albano
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Maciel, Michelline do Vale
metadata.dc.contributor.referee1: Macedo, Iara Tersia Freitas
metadata.dc.description.resumo: A Leishmaniose Visceral (LV) é uma antropozoonose cuja ocorrência depende da presença de espécies envolvidas na cadeia de transmissão e condições ambientais favoráveis. Na cidade de Mossoró, Rio Grande do Norte, a LV é endêmica, e o vetor da doença, flebotomíneo da espécie Lutzomyia longipalpis, apresenta-se em número significativo ao longo de todo o ano, tendo seu desenvolvimento atrelado a áreas úmidas, com presença de matéria orgânica e animais. Esses fatores justificam a escolha das áreas do presente estudo, próximas ao Rio Mossoró, por serem áreas úmidas e com biodiversidade que pode favorecer o desenvolvimento do vetor. Baseado no exposto, este estudo teve como objetivo principal caracterizar o risco de transmissão da LV em áreas próximas ao Rio Mossoró, na cidade de Mossoró, Rio Grande do Norte. A pesquisa ocorreu nos bairros de Alto da Conceição, Ilha de Santa Luzia e Paredões, com 478 residências que estão nas proximidades do leito do Rio. Para tanto, foi realizado levantamento entomológico com armadilhas luminosas tipo CDC utilizando a metodologia empregada pelo Ministério da Saúde do Brasil e analisado a influência de temperatura, umidade, pluviosidade e ventos sobre os flebotomíneos capturados. Também foi realizada aplicação de questionários com 478 moradores da área, abordando o conhecimento da população sobre a LV, bem como atividades de rotina dos moradores e características ambientais que poderiam favorecer a manutenção do vetor. Observou-se que os flebotomíneos estão presentes na área durante todo o ano, sendo em maior quantidade no peridomicílio 71,3% (p<0,05). As fêmeas de L. longipalpis predominaram sobre outras espécies, 92,2% (p<0,05) e a quantidade de machos foi superior a de fêmeas 62,4% (p<0,05). Com aplicação dos questionários, observou-se que com relação ao perfil social, a maioria dos entrevistados era do sexo feminino, com a faixa etária entre 18 a 40 anos e na escolaridade 53,8% tinham até o fundamental completo (p<0,05). Ainda sobre as respostas, 61,5% criavam cães, 95,9% demonstrava pouco conhecimento sobre características inerentes aos flebotomíneos e 85,3% desconheciam os ambientes de preferência desse vetor (p<0,05). Nas características do ambiente, os esgotos eram despejados principalmente no Rio (44,6%) e 76,6% dos entrevistados se queixaram da presença de acúmulo lixo nas ruas (p<0,05). Das associações analisadas, houve significância estatística entre a escolaridade, o conhecimento sobre a transmissão da LV e locais de preferência do vetor (p<0,05), demonstrando que o nível de escolaridade pode influenciar no conhecimento da população sobre a transmissão da doença. Deste modo, comparando a densidade vetorial aos fatores ambientais, percebe-se que a alta temperatura e umidade, as chuvas e a baixa velocidade dos ventos, tornam o ambiente propicio para o desenvolvimento do vetor. Com relação a falta de conhecimento da população sobre a LV e o ambiente onde essas pessoas residem, esses fatos refletem no risco de manutenção do flebotomíneo e consequentemente na transmissão da doença. Podendo concluir que, o desconhecimento sobre a doença e as formas de controle vetorial deixam os moradores e os cães dessas áreas expostos ao risco de infecção.
Abstract: The Visceral Leishmaniasis (VL) is a anthropozoonosis whose occurrence depends on the presence of species involved in the transmission chain and favorable environmental conditions. In the city of Mossoró, Rio Grande do Norte, VL is endemic, and the disease vector, the sandfly Lutzomyia longipalpis species present in significant numbers throughout the year, and its wetlands to development coupled with the presence of organic matter and animals. These factors justify the choice of the areas of this study, near the River Mossoró, being wet and biodiversity areas that may favor the development of the vector. Based on the foregoing, this study aimed to characterize the risk of transmission of VL near the River Mossoró areas in the city of Mossoró, Rio Grande do Norte. The research took place in the districts of Alto da Conceição Ilha de Santa Luzia and Paredões, with 478 residences that are nearby the bed of the Rio Therefore, an entomological survey was conducted with CDC light traps using the methodology employed by the Ministry of Health Brazil and analyzed the influence of temperature, humidity, rainfall and winds over the sandflies captured. Questionnaires with 478 residents of the area was also conducted, addressing the population's knowledge about the LV as well as routine activities of residents and environmental characteristics that could favor the maintenance of the vector. It was observed that sand flies are present in the area throughout the year, and in greater quantity peridomiciles 71.3% (p<0.05). The female L. longipalpis predominate over other species, 92.2% (p<0.05) and the number of males than females was 62.4% (p<0.05). With the questionnaires, it was observed that with respect to social profile, the majority of respondents were female, with ages between 18 and 40 years in education and 53.8% had completed elementary (p<0,05). Still on the responses, 61.5% raised dogs, 95.9% had little knowledge about the characteristics inherent to sandflies and 85.3% were unaware of the environments preferably this vector (p<0.05). The characteristics of the environment, sewage were dumped mainly in the River (44.6%) and 76.6% of the respondents complained about the presence of garbage in the streets accumulation (p<0.05). Associations analyzed, statistical significance between education, knowledge about the transmission of VL and local preference vector (p<0.05), demonstrating that the level of education may influence the population's knowledge about disease transmission. Thus, comparing the vector density to environmental factors, it can be seen that the high temperature and humidity, rainfall and low wind speeds, make the environment conducive for the development of the vector. Regarding the lack of knowledge of the population about the LV and the environment where these people reside, these facts reflect the risk of maintaining the sandfly and consequently in disease transmission. May conclude that the lack of knowledge about the disease and ways to vector control and leave the residents of these areas dogs at risk of infection
Keywords: Kala-azar
Lutzomyia longipalpis
Entomological surveillance
Seasonality
Knowledge population
Calazar
Lutzomyia longipalpis
Vigilância Entomológica
Sazonalidade
Conhecimento população
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::OUTROS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal Rural do Semi-Árido
metadata.dc.publisher.initials: UFERSA
metadata.dc.publisher.department: Estratégias sustentáveis de desenvolvimento do Semiárido
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em ambiente, tecnologia e sociedade
Citation: AMORIM, Camila Fernandes de. Environmental factors related to the transmission visceral Leishmaniasis endemic areas in the margins of river Mossoró, in Rio Grande do Norte. 2014. 82 f. Dissertação (Mestrado em Estratégias sustentáveis de desenvolvimento do Semiárido) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Mossoró, 2014.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/tede/5
Issue Date: 21-Mar-2014
Appears in Collections:MESTRADO EM AMBIENTE, TECNOLOGIA E SOCIEDADE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CamilaFAC_DISSERT.pdf3.1 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.