Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/tede/707
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Germinação e vigor de sementes de Mimosa caesalpiniifolia Benth. sob estresse hídrico e salino
Other Titles: Germination and vigor of seeds of Mimosa caesalpiniifolia Benth. under water and saline stress
metadata.dc.creator: Sousa, Eduardo Chaves de
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Daniel Valadão
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Sousa, Danielle Marie Macedo
metadata.dc.contributor.referee1: Torres, Salvador Barros
metadata.dc.contributor.referee2: Dutra, Alek Sandro
metadata.dc.description.resumo: Mimosa caesalpiniifolia Benth., conhecida por sabiá no Nordeste brasileiro, é uma espécie florestal nativa da Caatinga e pertencente à família Fabaceae. Recentemente foi incluída na lista de espécies vulneráveis em função de sua utilização como madeira, lenha e carvão vegetal. Sementes de espécies que se desenvolvem em solos de regiões áridas e semiáridas, a exemplo de M. caesalpiniifolia, comumente encontram condições inadequadas para a germinação, como solos afetados pela deficiência hídrica e abundância de solos salinos. Assim, objetivou-se avaliar o efeito dos estresses hídrico e salino na germinação e vigor de sementes de três lotes de M. caesalpiniifolia provenientes de matrizes localizadas nos municípios de Luziania – GO (Lote 1), Vazante – MG (Lote 2) e Montanhas – RN (Lote 3). Na simulação da restrição hídrica foram utilizados dois agentes osmóticos, manitol e polietilenoglicol 6000 (PEG 6000), ajustados para os potenciais osmóticos de 0; -0,2; -0,4; -0,6 e -0,8 MPa. Para simular o estresse salino, foram utilizadas soluções de NaCl, nas condutividades elétricas de 0,0; 5,0; 10,0; 15,0; 20,0; 25,0; 30,0 dS m-1. Foram avaliados: germinação, índice de velocidade de germinação, comprimento da parte aérea e da raiz e massa seca da parte aérea e da raiz das plântulas. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com quatro repetições de 25 sementes para cada tratamento. Os resultados demonstraram que o estresse hídrico induzido por manitol não influenciou a germinação e o comprimento da raiz das plântulas de sabiá, reduziu o IVG e o comprimento e massa seca da parte aérea das plântulas, e aumentou a massa seca da raiz das plântulas. A restrição hídrica simulada com PEG, por sua vez, se mostrou mais crítica, reduzindo a porcentagem e a velocidade de germinação, o comprimento da parte aérea e da raiz, além da massa seca da parte aérea e da raiz das plântulas. Os três lotes responderam de maneira semelhante ao estresse hídrico, porém o Lote 3, com sementes provenientes de Montanhas – RN, foi menos vigoroso que os demais. A salinidade reduziu a germinação e o vigor das sementes de M. caesalpiniifolia, diminuindo os parâmetros avaliados nas condutividades elétricas mais elevadas (25,0 e 30,0 dS m-1), e afetando de maneira mais expressiva, o IVG e o comprimento da parte aérea das plântulas. O Lote 2 se mostrou mais tolerante ao estresse salino
Abstract: Mimosa caesalpiniifolia Benth., known by sabiá in the brazilian Northeast, is a forest species native to the Caatinga and belonging to the Fabaceae family. It has recently been included in the list of vulnerable species due to their use as wood, firewood and charcoal. Seeds of species that develop in soils of arid and semi-arid regions, such as sabiá, commonly find unsuitable conditions for germination, such as soils affected by water deficiency and abundance of saline soils. The objective of this study was to evaluate the effect of water and saline stress on the germination and seed vigor of three lots of M. caesalpiniifolia from matrices located in the municipalities of Luziania - GO (Lot 1), Vazante - MG (Lot 2) and Mountains - RN (Lot 3). In the simulation of the water restriction, two osmotic agents, mannitol and polyethylene glycol 6000 (PEG 6000), adjusted for the osmotic potentials of 0; -0.2; -0.4; -0.6 and -0.8 MPa. To simulate salt stress, NaCl solutions were used in the electrical conductivities of 0,0; 5.0; 10.0; 15.0; 20.0; 25.0; 30.0 dS m-1. Were analyzed: germination, germination velocity index, shoot and root length and dry mass of shoot and root of seedlings. The experimental design was completely randomized, with four replicates of 25 seeds for each treatment. The results demonstrated that mannitol-induced water stress did not influence seed germination and root length of sage seedlings, reduced IVG and seedlings dry length and dry mass, and increased dry mass of seedlings. The water restriction simulated with PEG, in turn, was more critical, reducing percentage and speed of germination, aerial and root length, as well as dry mass of shoot and root of seedlings. The three batches responded similarly to water stress, but Lot 3, with seeds from Montanhas – RN, was less vigorous than the others. The salinity reduced the germination and vigor of M. caesalpiniifolia seeds, reducing the parameters evaluated in the higher electrical conductivities (25.0 and 30.0 dS m-1), and affecting in a more expressive way, IVG and length of seedlings. Lot 2 was more tolerant of salt stress
Keywords: Sabiá
Fabaceae
Manitol
PEG
NaCl
Sabiá
Fabaceae
Mannitol
PEG
NaCl
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Semi-Árido
metadata.dc.publisher.initials: UFERSA
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ambiente, Tecnologia e Sociedade
Citation: SOUSA, Eduardo Chaves de. Germinação e vigor de sementes de Mimosa caesalpiniifolia Benth. sob estresse hídrico e salino. 2017. 64 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós-graduação em Ambiente, Tecnologia e Sociedade, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Mossoró, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/tede/707
Issue Date: 9-Feb-2017
Appears in Collections:MESTRADO EM AMBIENTE, TECNOLOGIA E SOCIEDADE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EduardoCS_DISSERT.pdf1.52 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.