Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/3340
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: As sementes do axé vão à escola: desafios das crianças do candomblé junto ao processo de escolarização
metadata.dc.creator: Jesus, Alexandro dos Santos
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva Filho, Luiz Gomes da
metadata.dc.contributor.referee1: França, Maria da Conceição Fernandes de
metadata.dc.contributor.referee2: Estevão, Ady Canário de Souza
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho trata-se de uma análise sociocultural afrodescendente das crianças do Terreiro de candomblé Kwê Ezin Azirí Dolá localizado no Município de Areia Branca/RN. O Trabalho também insere-se na própria memória e história de vida do narrador-pesquisador, como participante da religião de matriz Africana. Busca reconstruir as memórias das crianças do Terreiro. Permite trazer as vozes desses sujeitos, seus vínculos, afetos que criam um sentimento de pertencimento, de identidade e ancestralidade. Apresenta o candomblé como lugar simbólico de ritos e rituais, vibrações, sensações, pautada nas experiências individuais e coletivas de seus membros. A pesquisa tem como objetivo geral: Compreender as principais implicações do preconceito sofrido pelas crianças do Terreiro Kwê Ezin Azirí Dolá nas escolas de Areia Branca/RN. Como objetivos específicos destacamos: Identificar o que motiva as expressões de preconceito contra as crianças do terreiro; Analisar, como as crianças reagem diante desse preconceito na sua vivência dentro da escola e nos diversos espaços da cidade em que moram e; refletir quais as ações adotadas pela escola para combater esse tipo de discriminação. Nesse sentido, a metodologia utilizada na pesquisa é de cunho qualitativo na modalidade bibliográfica, ancorando-se nas histórias de vida e memórias das crianças do candomblé, utilizando o método (auto) biográfico. Para a compreensão da (auto) biografia utilizamos como aporte teórico metodológico os autores: Josso (2010), Passegi (2003). Para entender os processos e mecanismos do preconceito tivemos como fonte: Oliveira (2016), Arruda (2008) e Munanga (1996). Um trabalho que estabelece um diálogo com a religião do candomblé, espaço de aprendizagens em que circulam saberes/fazeres cotidianos pautados na construção, formação e ressignificação da ancestralidade afrodescendente.
Abstract: The present work deals with an Afrodescendent sociocultural analysis of the children of the Terreiro de candomblé Kwê Ezin Azirí Dolá located in the Municipality of Areia Branca / RN. The Work also inserts itself into the very memory and life story of the narrator-researcher, as a participant in the African matrix religion. It seeks to reconstruct the memories of Terreiro's children. It allows to bring the voices of these subjects, their bonds, affections that create a sense of belonging, of identity and ancestrality. It presents candomblé as a symbolic place of rituals and rituals, vibrations, sensations, based on the individual and collective experiences of its members. The research aims to: Understand the main implications of the prejudice suffered by the children of Terreiro Kwê Ezin Azirí Dolá in the schools of Areia Branca / RN. As specific objectives we highlight: Identify what motivates the expressions of prejudice against the children of the terreiro; Analyze how children react to this prejudice in their experience within the school and in the various spaces of the city in which they live; reflect the actions taken by the school to combat this type of discrimination. In this sense, the methodology used in the research is qualitative in the bibliographic modality, anchoring itself in the life stories and memories of Candomblé children, using the (auto) biographical method. In order to understand the (auto) biography we use as theoretical methodological input the authors: Josso (2010), Passegi (2003). To understand the processes and mechanisms of prejudice we have as a source: Oliveira (2016), Arruda (2008) and Munanga (1996). A work that establishes a dialogue with the religion of candomblé, a space of learning in which daily knowledges / practices based on the construction, formation and resignification of Afrodescendant ancestry.
Keywords: Educação para as relações étnico-raciais
Kwê Ezin Azirí Dolá
Expressões de preconceito
Candomblé
Ancestralidade
Education for racial Ethnicic relations
Candomblé
Prejudice expressions
Ancestry
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Semi-Árido
metadata.dc.publisher.initials: UFERSA
metadata.dc.publisher.department: Centro de Ciências Sociais Aplicadas e Humanas - CCSAH
Citation: Jesus (2019) (JESUS, 2019)
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/2217
http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/3340
Issue Date: 26-Jul-2019
Appears in Collections:Licenciatura Interdisciplinar e Educação do Campo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AlexandroSJ_MONO.pdf2.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.