Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/5484
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: Leucemia viral felina: revisão de literatura
metadata.dc.creator: Souza, Emile Stefanine Borges de
metadata.dc.contributor.advisor1: Alves, Nilza Dutra
metadata.dc.contributor.referee1: Santos, Caio Sérgio
metadata.dc.contributor.referee2: Nobre, Claúdia Rafaela Soares
metadata.dc.contributor.referee3: Oliveira, Luanda Pâmela César de
metadata.dc.description.resumo: A leucemia viral felina é uma retrovirose causada pelo vírus da leucemia felina (FeLV) e ocorre em todo o mundo, podendo afetar a saúde dos gatos domésticos por toda a vida. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão de literatura sobre a leucemia viral felina, abordando a forma de transmissão, epidemiologia, diagnóstico, tratamento e prevenção da doença. Este trabalho foi realizado através de uma pesquisa bibliográfica, onde foram reunidas e analisadas informações disponíveis na literatura. O vírus da leucemia felina é transmitido principalmente por via oronasal, podendo também ser transmitido verticalmente, sendo capaz de causar manifestações clínicas diferentes, entre estas possíveis neoplasias e problemas não-neoplásicos. As infecções secundárias podem ocorrer devido ao surgimento da imunossupressão. O método mais usado para diagnóstico do FeLV é o teste de imunoadsorção enzimática, sendo mais comumente utilizado como meio confirmatório o teste de imunofluorescência indireta. Além destes métodos também há o teste de reação em cadeia polimerase, o teste de detecção de anticorpos e o isolamento viral, que são menos utilizados. Entre os medicamentos usados e em estudo para tentar deter o FeLV ou melhorar o estado clínico do animal estão os agentes antivirais, imunomoduladores e anticorpos específicos, devendo-se também realizar o tratamento de suporte e combater as infecções secundárias. A vacinação é um dos meios de prevenção da leucemia viral felina, porém esta deve ser administrada somente em gatos em risco de exposição ao FeLV. Deve-se, então, ter bastante atenção na interpretação dos possíveis sinais clínicos, assim como do diagnóstico sorológico e demais testes disponíveis. Ainda, a escolha do tratamento da leucemia viral felina é outro grande desafio. E, em casos de gatos FeLV positivos, deve-se ter os cuidados para que estes não transmitam o vírus para outros gatos, de forma a prevenir e controlar o FeLV e realizar a vacinação em gatos expostos.
Keywords: FeLV
Vírus
Gato
Infecção
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Semi-Árido
metadata.dc.publisher.initials: UFERSA
metadata.dc.publisher.department: Centro de Ciências Agrárias - CCA
Citation: Citação com autor incluído no texto: Souza (2017) Citação com autor não incluído no texto: (SOUZA, 2017)
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/5484
Issue Date: 23-Oct-2017
Appears in Collections:Medicina Veterinária

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EmileSBS_MONO.pdf621.24 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.