Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/5568
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: Avaliação de cultivares de alho nobre em função da sanidade do material propagativo em Portalegre-RN
metadata.dc.creator: Oliveira, Pedro Ramon Holanda de
metadata.dc.contributor.advisor1: Negreiros, Maria Zuleide de
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Lopes, Welder de Araújo Rangel
metadata.dc.contributor.referee1: Lopes, Welder de Araújo Rangel
metadata.dc.contributor.referee2: Lima, Mayky Francley Pereira de
metadata.dc.contributor.referee3: Silva, Otaciana Maria dos Prazeres da
metadata.dc.description.resumo: O alho é propagado vegetativamente por meio de bulbilhos. Este tipo de propagação favorece a transmissão de pragas e doenças, principalmente de viroses, que em plantios sucessivos, provoca perda gradual na capacidade produtiva das plantas e consequentemente uma redução na produtividade e qualidade dos bulbos. Para minimizar os problemas relacionados às viroses, recentemente têm-se utilizado o alho-semente livre de vírus, que está sendo um grande avanço para a cadeia produtiva de alho no Brasil, pois permite explorar o máximo potencial produtivo das cultivares de alho nobre e seminobre. Assim, objetivando-se avaliar a produção de cultivares de alho nobre, livre de vírus e de propagação convencional, realizou-se um experimento no período de maio a agosto de 2016 nas condições de Portalegre-RN. O delineamento experimental adotado foi o de blocos casualizados (DBC), em esquema fatorial 4 x 2, com quatro repetições. Os tratamentos foram compostos por quatro cultivares de alho nobre (Caçador, Chonan, Ito e Quitéria) e duas sanidades do alho-semente (infectado e livre de vírus). Em pré-plantio o alho-semente foi submetido à vernalização em câmara frigorífica à 4 ± 1ºC e umidade relativa de 70-80%, durante 55 dias. Foram avaliadas: Altura de plantas, número de folhas, ciclo, estande final, massa média de bulbos, produtividade total, comercial e não comercial de bulbos, percentual de bulbos superbrotados e número de bulbilhos por bulbo. As cultivares Caçador, Chonan e Ito promoveram maior desempenho produtivo em relação a Quitéria. As cultivares de alho livre de vírus proporcionaram maior número de folhas por planta, estande final, produtividade total e comercial de bulbos, quando comparadas as de propagação convencional.
Keywords: Allium sativum L.
Frigorificação
Alho-semente
Alho livre de vírus
Rendimento
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Semi-Árido
metadata.dc.publisher.initials: UFERSA
metadata.dc.publisher.department: Centro de Ciências Agrárias - CCA
Citation: Citação com autor incluído no texto: Oliveira (2018) Citação com autor não incluído no texto: (OLIVEIRA, 2018)
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/5568
Issue Date: 23-Jan-2018
Appears in Collections:Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PedroRHO_MONO.pdf399.45 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.