Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/tede/734
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Helmintofauna monogenética e as táticas reprodutivas da biquara Haemulon plumierii (Lacepède, 1802)
Other Titles: Helmintofauna monogenétic and the reproductive tactics of white grunt Haemulon plumierii (Lacepède, 1802)
metadata.dc.creator: Fernandes, Bruna Laura de França
metadata.dc.contributor.advisor1: Freitas, Carlos Iberê Alves
metadata.dc.contributor.referee1: Lima, José Ticiano Arruda Ximenes de
metadata.dc.contributor.referee2: Silva, Jean Berg Alves da
metadata.dc.description.resumo: Haemulon plumierii são peixes costeiros que habitam águas desde a Baía de Chesapeake - EUA, Golfo do México, Caribe e toda a costa do Brasil. Os peixes são os vertebrados aquáticos que apresentam os maiores índices de parasitismo e usam diferentes táticas reprodutivas em sua estratégia de vida para maximizar a reprodução e garantir a sobrevivência dos seus descendentes até a idade adulta. O presente trabalho verificou se o ectoparasitismo por monogenéticos pode influenciar as táticas reprodutivas de H. plumierii nas águas marinhas no Norte do Oceano Atlântico Sudoeste (4º 50’57’’S e 37º51’36’’O), próximo ao Rio Grande do Norte/Brasil, para isso, realizou-se a pesquisa parasitária de monogenéticos e o estudo das táticas reprodutivas de H. plumierii. Foram capturados 240 exemplares de hospedeiros H. plumierii no período de agosto de 2015 a julho de 2016, com amplitudes de peso total entre 84,5 a 517,5g e comprimento total de 175 a 315mm. Os Monogenéticos parasitaram 106 peixes H. plumierii entre 240 examinados, sendo coletados 162 parasitos que estavam distribuídos em duas subclasses: Monopisthocotylea e Polyopisthocotylea. Monopisthocotylea da família Capsalidae nos gêneros Encotyllabe (75 nas brânquias e 9 no tegumento) e Entobdella (1 nas brânquias e 17 no tegumento); Polyopisthocotylea na família Diclidophoridae no gênero Choricotyle (51 nas brânquias e 9 no tegumento). H. plumierii foi identificado como um novo hospedeiro para os monogenéticos Encotyllabe sp., Entobdella hipoglossi, e Choricotyle sp., sendo o primeiro registro do gênero Entobdella na família Haemulidae. Os parasitos monogenéticos apresentaram uma maior preferência parasitária pelas brânquias, apresentando baixos índices ecológicos parasitários. Determinou-se que H. plumierii são peixes estrategistas sazonais no qual os machos apresentam maior peso total, comprimento total e número em relação as fêmeas, contudo não ocorreram diferenças significativas. Registrou-se que a espécie H. plumierii possui as seguintes táticas reprodutivas: crescimento do tipo alométrico negativo indicando um incremento corporal maior em comprimento do que em peso; independente deste estádio imaturo (jovens) foi verificado macroscopicamente que os adultos possuem três estádios de desenvolvimento gonadal (em maturação, maduro e esvaziado) durante o ciclo reprodutivo; este animal alterou sua estratégia reprodutiva iniciando o desenvolvimento reprodutivo com precocidade onde a fecundidade absoluta foi de 52.123 ovócitos com um tipo de desova sincrônico em mais de dois grupos; o período reprodutivo está compreendido durante todo o ano com maior ocorrência em dois momentos nos meses de março a junho e o segundo de agosto a outubro. O presente trabalho registrou que a espécie Haemulon plumierii é parasitado por monogenéticos Monopisthocotylea e Polyopisthocotylea com baixos índices de prevalência, intensidade média e abundância média, e que H. plumierii é um estrategista sazonal onde suas táticas reprodutivas não sofreram influência pelo parasitismo de monogenéticos nas condições de baixos índices ecológicos parasitários
Abstract: Haemulon plumierii are coastal fish that inhabit waters from the Chesapeake Bay - US, Gulf of Mexico, Caribbean and the entire coast of Brazil. Fish are the aquatic vertebrates that have the highest rates of parasitism and use different reproductive tactics in their life strategy to maximize reproduction and ensure the survival of their offspring to adulthood. The present work verified whether the ectoparasitism by monogenetic can influence the reproductive tactics of H. plumierii in marine waters in the North Atlantic Ocean Southwest (4º 50'57 ''S and 37º51'36''O), near the Rio Grande do Norte / Brazil, for that, the parasitic research of monogenetic was carried out and the study of the reproductive tactics of H. Plumierii. 240 copies were captured of H. plumierii hosts in the period from august 2015 to july 2016, with amplitudes of total weight between 84.5 to 517.5g and total length of 175 to 315mm. Monogenetics parasitized 106 H. plumierii fish among 240 examined, and 162 parasites were collected that were distributed in two subclasses: Monopisthocotylea and Polyopisthocotylea. Monopisthocotylea of the family Capsalidae in the genus Encotyllabe (75 in the gills and 9 in the skin) and Entobdella (1 in the gills and 17 in the skin); Polyopisthocotylea in the family Diclidophoridae in the genus Choricotyle (51 in the gills and 9 in the skin). H. plumierii was identified as a new host for the monogenéticos Encotyllabe sp., Entobdella hipoglossi, and Choricotyle sp., being the first record of the genus Entobdella in the family Haemulidae. The monogenetic parasites had a higher parasite preference for the gills, presenting low parasitic ecological indices. It was determined that H. plumierii are seasonal strategist fish in which males present greater total weight, total length and number in relation to females, however, there were no significant differences. It was recorded that the H. plumierii species has the following reproductive tactics: growth of the negative allometric type indicating a greater body increase in length than in weight; independent of this immature (young) stage it was verified macroscopically that adults have three stages of gonadal development (in maturation, mature and emptied) during the reproductive cycle; this animal altered its reproductive strategy, initiating reproductive development with precocity where the absolute fecundity was 52,123 oocytes with a synchronous spawning type in more than two groups; the reproductive period is comprised throughout the year with the highest occurrence in two moments in the months of march to june and the second of august to October. The present work reported that the species Haemulon plumierii is parasitized by monogenetic Monopisthocotylea and Polyopisthocotylea with low prevalence rates, medium intensity and average abundance, and that H. plumierii is a seasonal strategist where his reproductive tactics were not influenced by the parasitism of monogenetics in conditions of low parasitic ecological indices
Keywords: Diclidophoridae
Capsalidae
Influência parasitária na reprodução
Monogenéticos em peixes
Reprodução de peixes
Hemulidae
Diclidophoridae
Capsalidae
Parasitic influence on reproduction
Monogenetic in fish
Reproduction of fish
Haemulidae
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Semi-Árido
metadata.dc.publisher.initials: UFERSA
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal
Citation: FERNANDES, Bruna Laura de França. Helmintofauna monogenética e as táticas reprodutivas da biquara Haemulon plumierii (Lacepède, 1802). 2017. 62 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós-graduação em Ciência Animal, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Mossoró, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/tede/734
Issue Date: 21-Feb-2017
Appears in Collections:MESTRADO EM CIÊNCIA ANIMAL

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BrunaLFF_DISSERT.pdf1.45 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.