Análise da viabilidade da adição de cinza de Eichhornia crassipes em PRFV

Resumo

Diante dos inúmeros problemas ambientais da atualidade, o homem sempre busca a evolução de maneira que não degrade o meio ambiente. Uma das partes mais afetadas pela poluição é o ambiente hídrico, com as águas sendo contaminadas, especialmente, por metais pesados. Diante desse fato, os estudos sobre as macrófitas aquáticas tem aumentado cada vez mais, visto que elas possuem a capacidade de absorver poluentes e nutrientes em excesso do meio aquático que se encontram. Dentre as espécies das macrófitas aquáticas destaca-se a Eichhornia crassipes por sua incrível capacidade de absorção desses poluentes/nutrientes e descontaminação das águas, entretanto ela é capaz de apresentar um crescimento descontrolado, o qual gera uma quantidade de biomassa excessiva que acaba trazendo diversos outros problemas ao ambiente. Sabendo disso este trabalho teve como objetivo verificar a viabilidade do uso da biomassa dessas macrófitas aquáticas, que foram transformadas em cinzas, e empregadas como reforço para a produção de um material compósito. A fabricação do material foi realizada utilizando como matriz a resina poliéster e como reforço as cinzas de macrófitas aquáticas da espécie Eichhornia crassipes e 10 camadas de tecido de fibra de vidro. As cinzas foram adicionadas nas proporções de 1 % e 1,5 % em relação a quantidade de resina. Após a confecção dos laminados e preparo de todos os corpos de provas, as peças foram submetidas ao ensaio de tração uniaxial tendo como referência a norma da ASTM D3039 (2017) e ao ensaio de densidade volumétrica, que seguiu a norma ASTM D792 (2008). Como resultado foi possível concluir que a adição de 1,5 % de cinzas no material compósito não gerou melhorias significativas, porém, não alterou as propriedades do material, apresentando os valores de 359,04 MPa, 5,09 GPa e 6,75 % para tensão máxima, módulo de elasticidade e deformação, respectivamente, logo se torna uma forma de aproveitar o excesso da biomassa produzida pela Eichhornia crassipes.


Descrição
Citação