Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/2487
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: Análise da aplicação da NBR 9050 de 2015 em prédios públicos no município de Angicos-RN
metadata.dc.creator: Filho, Pablo Niro Cavalcante
metadata.dc.contributor.advisor1: Cabral, Kleber Cavalcanti
metadata.dc.contributor.referee1: Souza, Wendell Rossine Medeiros de
metadata.dc.contributor.referee2: Batista, Isla Licely Rodrigues
metadata.dc.description.resumo: Todo cidadão possui direito ao acesso à educação, saúde, lazer e trabalho. E consequentemente tais áreas promovem a inserção do mesmo à sociedade, de forma inclusiva e saudável. Para que estes direitos sejam exercidos, há a necessidade de que se respeitem os princípios de independência, autonomia e dignidade, de forma coletiva e individual. A partir da análise dos critérios estabelecidos pela NBR 9050/2015 que trata da acessibilidade no espaço construído, estudou-se prédios públicos do munícipio de Angicos-RN com ênfase nas barreiras físicas das edificações que promovem ou não a acessibilidade para as pessoas com deficiência (PCD). Sendo possível assim discutir conceitos de acessibilidade, desenho universal e barreiras arquitetônicas dispostas nas edificações. Aplicou-se então um check list (respostas possíveis: sim ou não) com 37 itens subdivididos em 9 temas principais: Calçada, estacionamento, edificação – informações gerais, circulação externa, circulação interna, portas, rampa, escada e sanitários. Com a análise de todos os prédios visitados, construiu-se uma matriz de referência entre o normatizado na NBR 9050/2015 e o visualizado in loco. Extraiu-se então que 52% das respostas do check list estão fora do normatizado e 48% foram estão. Tais números apontam que as edificações estudadas estão com vários elementos fora do que é normatizado pela NBR 9050/2015. Observou-se através do mapeamento e da aplicação do check list que os prédios públicos do município de Angicos possuem poucos dispositivos que promovam acessibilidade, apresentando poucos critérios exigidos na NBR 9050/2015, ou seja, oferecem um nível não aceitavel de acessibilidade, tendo em vista que os pontos normatizados são minoria. Há então muitas barreiras arquitetônicas, que por consequência prejudicam o deslocamento de pessoas portadoras de alguma deficiência permanente ou momentânea, estas barreiras são constituídas por escadas, rampas, inadequação dos mobiliários e equipamentos que não atendem a legislação vigente e normas regulamentadoras.
Abstract: Não possui
Keywords: Acessibilidade
Desenho universal
Portador de necessidades especiais
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::ENGENHARIAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Semi-Árido
metadata.dc.publisher.initials: UFERSA
metadata.dc.publisher.department: Centro Multidisciplinar de Angicos
Citation: Filho(2018) (FILHO, 2018)
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/1956
http://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/2487
Issue Date: 20-Mar-2019
Appears in Collections:Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PabloNCF_MONO.pdf3.41 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.